Ao longo de sua vida, Ulisses Mello trabalhou com vários materiais. Filho de arquiteto, com quem trabalhou um período, tratou de temas envolvendo diversos materiais e métodos. Teve o primeiro contacto mais sistemático com a madeira, na California, onde estudou marcenaria e escultura em sua adolescência. Ao longo do tempo, de forma autodidata, especializou-se em bens confeccionados em madeira.

     Aprimorar seus conhecimentos neste campo tornou-se uma necessidade pessoal e percorreu alguns dos mais avançados centros de conservação e restauração do mundo: Smithsonian Institute, nos EUA; Riksantikvaren/ICCROM, Noruega; West Dean College/West Sussex University, Inglaterra e o Metropolitan Museum de Nova York, nos EUA; sendo o primeiro brasileiro, na especialidade em madeira, a ter sido admitido nestes institutos e membro do grupo de especialidade de artefatos em madeira do AIC (American Institute for Conservation)

    A própria natureza do trabalho impõe certa necessidade de conhecimento interdisciplinar envolvendo química, física, biologia, análises laboratoriais, história da arte, desenho, pintura, escultura, entre outras diversas técnicas. A madeira e seus não menos importantes materiais periféricos são sempre o ponto de seu maior enfoque.

 

NEWS LETTER | CONTATO